Foto: Reprodução / Terport / CP


Havia alimentos, sacolas com roupas, celulares e uma abertura para ventilação no local onde foram encontrados os corpos.


As autoridades paraguaias encontraram na sexta-feira sete cadáveres em avançado estado de decomposição com documentos de identidade marroquinos dentro de um contêiner com fertilizantes que saiu da Sérvia há três meses.

O contêiner chegou no início desta semana ao porto privado Terport, na cidade de Villeta, nos arredores de Assunção. Os corpos foram descobertos na sexta-feira, quando os administradores da empresa que fez a compra, o abriu em sua sede na capital paraguaia, informou o procurador Marcelo Saldívar.

“Acabamos de esvaziar completamente o container e há sete corpos. Aparentemente todos são maiores de idade e encontramos dois documentos de identidade que indicariam que são de nacionalidade marroquina, não sabemos se são originais”, explicou Saldívar à Reuters.

“Presumimos que eles chegaram à Sérvia vindos de seu país de origem e planejavam ir para um destino mais próximo, mas tiveram um erro de cálculo e não puderam suportar a viagem”, acrescentou o procurador encarregado do procedimento.


Foto: Reprodução / Terport / CP

Os encarregados da busca no galpão encontraram contêineres de alimentos, sacolas com roupas, celulares e uma abertura para ventilação no local onde foram encontrados os corpos. “Todos os corpos são desmembrados (...) são apenas cabelos e ossos”, disse Saldívar.

As autoridades vão agora verificar o itinerário do contentor com a companhia de navegação e vão contactar os representantes diplomáticos marroquinos para verificar a documentação, acrescentou o procurador.




Correio do Povo
por Correio do Povo
23/10/2020 23:23